SCBraga 2 - 0 Nacional (Crónica)
É em Braga que mora o líder. Aquele que em 15 jornadas da Liga Sagres já conquistou 36 pontos e está, merecidamente - saliente-se, a ocupar a primeira posição da tabela classificativa. Pois bem. O Sporting de Braga recebeu o Nacional da Madeira e venceu, indiscutivelmente, por duas bolas sem resposta. O golo madrugador de Vandinho, após livre transformado por Hugo Viana, permitiu ao Braga uma gestão mais fácil e eficiente do encontro. Mesmo assim, até ao final dos primeiros 45 minutos, usufruímos de um leque de oportunidades desperdiçadas. Jogar bonito e sem complicações. Foi assim que o Braga levou de vencida a formação Madeirense, praticando um futebol fácil e com rápidas transições que geraram furor e aplausos nas bancadas. O público gostava. Foram cerca de 9000 Indefectíveis que marcaram presença no Estádio AXA independentemente das condições climatéricas que registavam graus negativos. Muito frio pairava, mas a alma, essa, estava quente, e sonoramente em uníssono, o som que provinha das bancadas esvanecia qualquer arrepio de frio que teimava e conseguiu abater durante todo o dia a cidade Minhota. Impulsionados pelos Irredutíveis Braguistas, os Gverreiros do Minho brilhavam dentro de campo. Foi então, que André Leone carimbou o resultado final com um golo festejado efusivamente, prova de que, espera continuar a permanecer com o símbolo do Braga ao peito. Quando soou o apito final do juíz da partida, inquietantes e efusivos, ninguém minimizou a alegria da vitória. Passados os torniquetes, "abram alas ao líder", fazia ouvir-se sorrateiramente pela fria cidade de Braga. É mais uma vitória. É o orgulho imenso na equipa desta cidade. Foram muitos dos burburinhos que pairavam entre as almas Bracarenses. Com este triunfo o Sporting de Braga consolidou o estatuto de primeiríssimo no actual campeonato. Visto que, poucos são os que se dignam a atribuir mérito a este feito e preferem menosprezar em vez de encara-lo como uma prova viva e em ascensão, não se incomodem a dar credibilidade a esses pasquins de energumenos e pessoas megalómanas que não são dotados de isenção e cultura desportiva. Nós, Red Boys e adeptos do Sporting de Braga, compromete-mo-nos a dar o devido reconhecimento.
Reacções: 
  • PESQUISA

    ARQUIVO

    SEGUIDORES