SCBraga 3 - 1 Olhanense (Crónica)
O Sporting de Braga regressou às vitórias a contar para a Liga Sagres, depois do desaire no Estádio do Dragão que resultou em números expressivos e que, segundo a larga maioria dos críticos desportivos do nosso País, iria abalar a colectividade Bracarense nas jornadas seguintes. Psicologicamente curados, os pupilos de Domingos Paciência receberam a formação Algarvia e desde cedo implementaram o seu futebol característico - o de qualidade - e entraram fugazes, autoritários e com vontade de chegar cedo à vantagem no marcador. No entanto, uma falha defensiva originou o primeiro tento dos forasteiros, que mostraram sempre disputar o jogo olhos nos olhos mesmo quando se encontraram em desvantagem no placard electrónico. Começou então, a sentir-se pressão (apoio, obviamente) nas bancadas do Estádio AXA e a resposta dentro de campo foi verosímel há que se assistia fora das quatro linhas... saída para intervalo a vencer por duas bolas a uma. Nos restantes 45 minutos de jogo, a formação Bracarense assumiu definitivamente o jogo e estabeleceu o 3-1 final, gerindo a posse de bola como bem entendeu e criando sucessivos lances de ataque que poderiam ter ampliado a vantagem. Com esta importantíssima vitória, o Sporting de Braga permanece na 2ª posição da tabela classificativa com menos um ponto que o 1º lugar. Foram cerca de 10000 indefectíveis que marcaram presença no Estádio AXA. Em dia de condições climatéricas drasticamente adversas, os verdadeiros (no verdadeiro sentido da palavra) deram uma chapada de luva branca ao medíocre e parcial jornalismo praticado em Portugal. Numa noite de tráfico puro de Braguismo, a rusga e o assalto à tabela classificativa foram os pontos marcantes, que resultaram numa overdose de espírito e mentalidade em prol e de apoio aos Gverreiros do Minho. A nossa droga? É o Sporting Clube de Braga!
Reacções: 
  • PESQUISA

    ARQUIVO

    SEGUIDORES