U. Leiria 1 - 2 SCBraga (Crónica)
Jogo memorável para as hostes Bracarenses pelos mais diversos factores, desde uma presença de indefectíveis extraordinária e inatingível outrora (8000 Braguistas) que transformaram o Estádio Magalhães Pessoa num autêntico inferno vermelho, e também mais um importante triunfo conquistado pelos nossos atletas, consolidando assim o 2º posto da tabela classificativa e fazendo permanecer o sonho e a ambição pela ascensão ao 1º lugar.
Equipa moralizada, consciente das dificuldades e com imenso respeito pelo adversário, entrou pacata e tremida, possibilitando assim que as investidas Leirienses abalassem a baliza de Eduardo e que finalizassem com eficácia uma vez durante todo o encontro.
Mas, só com muito espírito de união, sacrifício e garra conseguimos estabelecer o tento da igualdade e minutos depois consequente reviravolta no placard electrónico. Meyong e Rentería foram os autores de tão belo feito.
Foi um jogo bem disputado mas partido a meio-campo. Ambas as equipas apostaram em contra-ataques rápidos, beneficiando de algumas lacunas defensivas que foram prontamente colmatadas. Assim sendo, o resultado não se viria a alterar até ao apito final do juíz da partida, e por isso, os Gverreiros do Minho conquistaram mais 3 importantíssimos pontos que nos relançam novamente na corrida pelo título (apesar de nunca termos deixado de estar nessa corrida) e assinalou mais um recorde no historial Bracarense - a barreira dos 58 pontos (com mais jornadas na altura) foi ultrapassada e neste momento na tabela classificativa estão registados 61 pontos.
Nas bancadas, uma Curva bem composta, em uníssono, coesa e extremamente coordenada proporcionou sem dúvida o melhor apoio da época, depois de muitas peripécias, adversidades e vicissitudes que foram ultrapassadas com êxito durante a transferta até à cidade de Leiria.
Esteve bem patente o espírito de camaradagem, companheirismo e de batalha no seio do nosso grupo que abrilhantou um expectáculo com doses extras de velhos valores e uma mística vivenciada outrora e desvanecida após a implantação do futebol moderno em Portugal.
Assim se vive, orgulhosamente Ultra...
Reacções: 
  • PESQUISA

    ARQUIVO

    SEGUIDORES