O poder do Tifo - "A arte e o engenho"
Muitos de vocês provavelmente questionam-se. O que passará na cabeça daquela gente, para perder horas e horas a fio a pintar um plástico, a ter trabalho para lá do seu horário laboral, a pôr de parte a sua vida social aparentemente dentro dos parâmetros da "normalidade", para... exibi-lo durante escassos segundos?
("Fortes no triunfo... Fiéis na derrota" - SCBraga vs Rio Ave)
Pois bem. Ser activo tem destas coisas. Querer sempre mais e melhor também. O que se esconde por trás de uns meros plásticos, é o que muitos não sabem e provavelmente não fazem o mínimo esforço para compreender. Por comodismo, por casmurrice.
(20º Aniversário - Vitória SC vs SCBraga)
Pintar um Tifo vai muito mais para além do que abrir um plástico e dar umas pinceladas. Vai muito mais para além da arte e engenho que alguém possa ter a desenhar. Vai muito mais para além do que aliar-se a quem gosta porque... "é fixe" e "é fixe" participar. Pintar um Tifo revela o que de bom há em nós, reflecte o nosso íntimo, até onde a nossa imaginação consegue chegar.
(20º Aniversário - SCBraga vs Olhanense)
Podem até ser traços gordos e feios, círculos com arestas, triângulos de 4 faces. Pode ser um tipo de letra feio e visualmente pouco atractivo. Pode ser simples e banal. Mas para nós, ultrapassa tudo isso. Para nós, cada palavra, cada símbolo, cada traço, reflecte toda uma atitude no campo e na bancada, o espírito de sacrifício de quem por bem se entrega ao Grupo, a camaradagem, a união em torno de um projecto... de um acreditar.
Parafraseando o último, "Resistir, Ousar, Lutar! Orgulho em ser...".
RESISTIR aos inúmeros entraves, às dificuldades inerentes a um Grupo de apoio e à saúde de um Clube.
OUSAR fazer cada vez mais e melhor, ser irreverente, ser inconformista e arriscar sempre que necessário.
LUTAR, por um ideal, pelo que a nossa consciência rege, por um amor incondicional.
ORGULHO EM SER, orgulho em pertencer, orgulho em viver, Bracarense, Red Boy e Ultra.
Isto é o que assumida e oficialmente nos define. É o que nos caracteriza e torna este Grupo a transbordar de vitalidade, de esperança em transmitir os mais belos ideais a quem opta por ambicionar conhecer os cantos à Curva.
E às 7h, 8h e 9h da manhã, quando as forças falham e alguns fraquejam depois de uma noite sem ir à cama, há outros que vão buscar aos seus confins a vontade suficiente para dar por terminado o que inicialmente foi proposto.
Reacções: 
1 Response
  1. Anónimo Says:

    parabens mano belo trabalho...

    saudações ultras

    R/B SEMPRE


  • PESQUISA

    ARQUIVO

    SEGUIDORES